Artigos Blog PT Destaques Tips

Google Hotel Free Booking Links – Independência das OTAs ou mais competição?7 min read

Junho 21, 2021 5 min read
Google Hotel Free Booking Links Article Cover Image, featuring Thumbs up and thumbs down

author:

Google Hotel Free Booking Links – Independência das OTAs ou mais competição?7 min read

Reading Time: 5 minutes

Google Hotel Free Booking Links – a maior notícia do ano do gigante motor de pesquisa (até agora) para a indústria hoteleira. Neste momento provavelmente está a perguntar-se: como é que o meu hotel irá beneficiar com este programa? Porque é que a Google decidiu oferecer esta ferramenta aos hotéis? Existe um outro lado da moeda?

Vamos responder a todas as suas questões.

O que são exactamente os Google Hotel Free Booking Links?

No início de Março de 2021, a Google anunciou o lançamento de seu programa Hotel Free Booking Links, dando aos hotéis a possibilidade de listagem gratuita, como uma extensão não paga dos Google Hotel Ads. Com este novo programa, o site oficial do hotel aparecerá nos resultados dos Google Hotel ads, com o link para o seu motor de reservas, sem a necessidade de pagar. Desta forma, a Google fornece aos hotéis uma nova fonte de tráfego gratuito.

Até Março deste ano, os Google Hotel Free Booking Links eram exclusivamente um serviço de publicidade paga. Apenas canais que fizessem bidding apareceriam nos resultados da pesquisa e, portanto, obteriam este tráfego do Google Hotel Ads.

Dando forte preferência às listagens pagas, a Google colocou mais anúncios no topo do motor de pesquisa e empurrou para baixo as listagens orgânicas gratuitas – como os sites dos hotéis. Estes resultados preferenciais por sua vez direcionavam os usuários às Google travel pages, onde os anunciantes apareciam primeiro. Desta forma a Google cobrava um fee cada vez que os usuários clicavam nas listagens pagas.

Sem surpresa, isto gerou preocupações em toda a indústria de viagens. As empresas argumentaram que a Google sufocou a concorrência e corria o risco de monopolizar o mercado de pesquisas de viagens online. Depois de ser multada pela Comissão Europeia várias vezes, a Google teve que tomar medidas e, assim, nasceu o programa Google Hotel Free Booking Links.

Vamos analisar mais de perto o programa Google Hotel Free Booking Links.

Ao pesquisar hotéis na Google, na maioria das vezes a caixa na imagem abaixo aparecerá no canto superior direito do seu ecrã. Este resultado da pesquisa colecta principalmente informações do Google My Business e fornece algumas informações sobre o seu hotel. Até ao início de Março de 2021, para aparecer na nesta cauca dentro da secção de preços e canais, os hotéis precisavam de ser anunciantes na Google. Isto significava que os hotéis teriam que pagar uma taxa extra para aparecer nesta posição.

A principal diferença com o programa Hotel Free Booking Links da Google é que os hotéis já não precisam de pagar para serem apresentados nesta secção de comparação de preços, e têm um link directo para o site do hotel.

Google Hotel Free Booking Links - Image of Hotel listings on Google's search engine

O meu hotel vai beneficiar dos Hotel Free Booking Links da Google?

Provavelmente sim. E a Google irá de certeza.

Os Google Hotel Free Booking Links oferecem aos hotéis a oportunidade de aumentar a sua visibilidade e, consequentemente, aumentar as reservas directas. Os hotéis têm agora uma nova fonte de tráfego gratuita. Os motores de reserva dos hotéis agora aparecem em mais um sítio, sítio esse que costumava pertencer exclusivamente a anunciantes pagos, como a Booking e Expedia. Esta é uma nova oportunidade para os hotéis competirem com os “big sharks” e direccionar mais tráfego directo.

Do lado da Google, alguns especialistas prevêem que esta é uma grande mudança que resultará numa alteração profunda, em que as OTAs deixarão de ser os canais de reserva dominantes. Até agora, a Google operava predominantemente como uma agência de publicidade, gerando cliques e direccionando tráfego que depois se convertia em transacções para empresas anunciantes no motor de pesquisa. É provável que a Google expanda a sua presença na indústria de viagens, seja por aquisições ou levando os concorrentes à beira da irrelevância.

Além disso, ao inundar os seus resultados com opções de reserva, a Google está a criar um campo lotado, forçando os hotéis, OTAs e outros sites de reservas a competir por visibilidade e a pensarem como se podem destacar. A resposta óbvia são links patrocinados que resultarão numa guerra de bidding. Quanto mais alto for o bid de todos, mais dinheiro a Google irá ganhar.

Como posso fazer o website do meu hotel sobressair?

Uma das opções óbvias é participar no Hotel Ads Commission Program. Funciona através de CPA (custo por aquisição), o que significa que os hotéis pagarão à Google uma comissão sempre que uma reserva vier desta fonte (e não por clique). Como pode ver, a Google também está a migrar para o modelo das OTAs, em vez do modelo regular dos motores de metasearch de pay-per-click. O seu hotel pode trabalhar com uma comissão com base na tarifa reservada, assim como acontece na Booking ou Expedia.

Se a sua ideia é ficar com a listagen gratuitas por enquanto, também existem algumas medidas que pode tomar para estar melhor posicionado no ranking dos Free Hotel Booking Links:

  • A Google valoriza tradicionalmente a qualidade das integrações. Certifique-se de que a integração do seu fornecedor atende a todos os requisitos e boas prácticas recomendadas pela Google
  • A competitividade do seu preço em comparação com os outros canais é outra variável a ter em conta. Verifique se o seu site tem as melhores tarifas.
  • Optimize o seu Google My Business: garanta que a sua listagem está sempre actualizada, com as fotos e o conteúdo certos e com uma pontuação de 100%.
  • Optimize o seu site e motor de reservas – Se está no topo da lista, mas o seu site não é user friendly, não tem conteúdo ou fotos apelativas, acha que os seus visitantes irão reservar? Provavelmente não. Certifique-se de que o seu site está totalmente preparado para proporcionar ao visitante uma ótima experiência (consulte o nosso artigo sobre o este tema).
  • O seu hotel precisa realmente de trabalhar com 35 canais? Uma distribuição saudável é vital para um negócio de sucesso. No entanto, é preciso analisar: todos os canais com os quais trabalha estão a produzir reservas? Ou não? Quanto menos canais aparecerem aqui, maiores serão as chances da sua listagem ficar mais visível.

Conclusão

Esta polémica ferramenta e a sua última actualização para oferecer links de reserva grátis para os hotéis estão a causar um grande impacto na indústria.

Para o canal directo, o Hotel Free Booking Links da Google representa uma nova oportunidade de competir com as OTAs e gerar mais tráfego directo e, consequentemente, revenue (contanto que optimiza a sua presença online directa). Além disso, os hotéis irão beneficiar de um maior acesso aos dados do cliente, como as informações de contacto, o que não acontece hoje em dia com algumas OTAs como Booking.

No entanto, é controverso, já que a Google também está a aumentar a concorrência entre os anunciantes pagos e não pagos, o que provavelmente irá resultar num aumento dos pagamentos para maior visibilidade. Além disso, embora ainda seja muito cedo para tirar conclusões, a Google pode estar a trilhar o caminho para se tornar o canal número um de reservas de viagens, substituindo os que foram os “big sharks” até agora: Booking e Expedia. Por outro lado, pode contribuir para um mix de distribuição mais saudável para os hotéis, mas só o tempo dirá.

Acompanharemos a evolução dos resultados destas mudanças para que possa estar actualizado com as últimas notícias e tendências. E o mais importante, nunca perca de vista a experiência dos clientes em todas as fases de interacção com o seu hotel, independentemente do caminho que estas mudanças possam provocar na indústria da hospitalidade.

Learn more about GuestCentric

Leave a comment

O seu endereço de email não será publicado. Campos obrigatórios marcados com *

Este site utiliza o Akismet para reduzir spam. Fica a saber como são processados os dados dos comentários.