Artigos Blog PT Destaques Tips

Quais as estratégias que o seu Hotel deve implementar em 2022?9 min read

Novembro 25, 2021 6 min read
Hotel business strategies 2022 blog cover image, featuring hotel porter carrying luggage

Quais as estratégias que o seu Hotel deve implementar em 2022?9 min read

Reading Time: 6 minutes

De acordo com Hoteleiros entrevistados para a nossa 18ª edição do Hotelier PULSE Report, publicado no início do quarto trimestre, a indústria parece estar cautelosamente optimista relativamente ao desempenho das propriedades nos próximos 12 meses. Numa escala de 0 a 10, classificou o seu sentimento em 6,6, o que equivale a ‘Extremamente Otimista’ .

Contudo, embora o futuro pareça muito mais positivo e os hotéis em todo o mundo estejam a capitalizar o Revenge travel e a ver um crescimento significativo nas reservas internacionais – com destinos como os EUA agora a crescer consistentemente acima dos níveis pré-pandémicos em termos de número de reservas , é crucial que os hoteleiros continuem a aplicar as lições aprendidas com a recessão, no seu negócio em 2022 e posteriormente.

5 Estratégias de negócio que os hotéis devem implementar Hotel em 2022

O nosso artigo anterior sobre este tópico abordou as lições importantes que os hoteleiros aprenderam com a recessão. Continue a ler para descobrir como pode continuar a aplicar essas lições à sua estratégia de negócios para o seu hotel em 2022.

Abaixo estão 5 estratégias de negócio que os hoteleiros devem ter em consideração em 2022:

1. Analisar Custo VS Lucro em todos os canais para tomar decisões mais equilibradas e inteligentes

Dado o seu marketing expertise e a posição dominante na indústria das viagens online, não há como negar que as OTAs continuarão a desempenhar um papel significativo no ecossistema de distribuição online dos hotéis. No entanto, é importante que os hotéis não caiam na armadilha de cegamente oferecer o seu inventário sem considerar os custos a longo prazo ou as implicações para o crescimento da receita.

Durante o planeamento do orçamento, os Hoteleiros deveriam pesar o custo das OTAs (e outros intermediários) em relação aos lucros gerados por esses canais. Isto permitirá que os hotéis tomem decisões de distribuição mais inteligentes e equilibradas, que impulsionam o crescimento da receita e a lucratividade.

Ao calcular a sua receita no final do ano para moldar a estratégia de distribuição do próximo ano, idealmente, os gestores de hotel devem considerar o seguinte:

  • Qual a receita do canal quando os custos de comissão são contabilizados?
  • Qual é a tarifa média diária do canal? Pode ficar surpreendido ao ver que é o seu website, que tem o ADR mais alto! Faça a sua própria análise e lembre-se: os números não mentem.
  • Pesquise quais os dias da semana que geram mais reservas em cada canal. Alguns canais estarão simplesmente a vender as datas de maior procura para o seu hotel e a contribuir menos para as outras noites? Em caso afirmativo, convém avaliar qual a disponibilidade que oferece a esses canais.

Para saber mais sobre o que deve considerar relativamente à sua estratégia de distribuição, clique aqui.

2. Reavaliar e renegociar a distribuição, fornecedores e parceiros – Quem está a ajudar o seu negócio a crescer?

Ao reflectir sobre os primeiros tempos da pandemia, é importante para os Hotéis lembrarem-se quem foram os seus verdadeiros parceiros na luta pela sobrevivência e quem os decepcionou. Isso aplica-se a parceiros em todos os sectores de hotelaria e viagens, de OTAs e de fornecedores de tecnologia.

Embora seja impossível saber de antemão tudo o que há para saber sobre um fornecedor de tecnologia ou parceiro de distribuição, estas são algumas perguntas importantes que deve fazer a um potencial parceiro antes de investir:

  • Como é que a sua solução resolverá os desafios operacionais e de negócios do nosso hotel?
  • Como é que a sua solução se alinha às necessidades de negócios do nosso hotel?
  • Como é que a sua empresa inova e se adapta às mudanças?
  • Como é que a sua empresa gerenciará e mitigará os riscos para o nosso hotel?
  • Qual o impacto na experiência e no envolvimento do hóspede?

E claro, só deve considerar aqueles que respondem com um histórico comprovado de como podem ajudar sua empresa a longo prazo.

E, finalmente, se está a repensar as suas parcerias actuais, sugerimos que se pergunte: “O meu parceiro existente apoiou a recuperação do meu hotel quando os tempos eram difíceis ou foram apenas peso morto?”

3. Priorize a inovação tecnológica do seu e garanta as skills necessárias para responder ao aumento da ‘Revenge Travel’

À medida que a Revenge Travel aumenta após quase dois anos de bloqueios e mudanças nas restricções de viagens, os consumidores estão mais exigentes do que nunca. É vital que cada etapa da experiência do cliente continue a ser optimizada, desde a pesquisa online à pré-reserva, ao check-out e muito mais. É crucial que os hotéis tenham a tecnologia e as skills para corresponder às novas exigências.

Na nossa sessão COLLECTIVE #HotelierPULSE de Junho de 2021 com a Techtalk.travel, David Chestler, Partner & Snr. Managing Director da Provision Partners enfatizou o quão crucial é para os hotéis ter a tecnologia certa para responder às necessidades dos hóspedes. David disse: com o público de viagens de hoje, que se sente confortável a usar dispositivos e a compartilhar informações instantaneamente, é fundamental que os hotéis estejam preparados para responder ”.

Ele continuou a elaborar sobre o que os hotéis estão a fazer para inovar a sua tecnologia, “Muitos hotéis estão a desenvolver IA de voz para falar e chatbots que tornam mais eficiente para os hotéis interagirem com os seus hóspedes e orientar as decisões de compra”.

Chestler enfatizou também que a equipa do hotel deve ter autonomia para gerir a tecnologia, reduzindo assim as tarefas repetitivas e dando aos funcionários mais tempo para gerirem a experiência do hóspede. Ele disse: “Remover a pressão dos recursos humanos será um caminho crítico para a recuperação. As empresas precisam de garantir que as suas equipas estão aptas a gerir as tecnologias para fornecer experiências mais eficientes para os consumidores mais exigentes. Os funcionários precisam de ser apoiados para que se sintam confortáveis a ​operar no ambiente, procura e exigências actuais. ”

Sem as tecnologias e skills certas, os hotéis correm o risco de prejudicar o relacionamento com os hóspedes e, em última instância, os resultados financeiros. Portanto, é imperativo que os hotéis, de forma contínua, analisem o comportamento e as tendências dos clientes, e respondam com inovação tecnológica. Para ajudá-lo a começar, leia este artigo com 6 etapas para melhorar a sua workforce.

4. Continue a otimizar o canal directo do seu hotel

Ao longo da duração da pandemia até agora, o canal directo mostrou a maior resiliência e crescimento na fase de recuperação. O tom foi dado pela forma como os hotéis e OTAs se envolveram com os hóspedes durante a crise e o canal directo superou todos os outros canais. Mas o que acontecerá quando as reservas ultrapassarem os níveis pré-pandémicos?

Os hoteleiros devem continuar a fazer do crescimento do canal directo um objetivo central nas suas estratégias de vendas e marketing. A boa notícia é que muitos hoteleiros implementaram e continuam a implementar estratégias que optimizam os seus sites e outros canais directos.

De acordo com o Hotelier PULSE Report de Setembro de 2021 da Guestcentric, quase 79% dos hoteleiros darão prioridade ao crescimento do seu canal directo para se tornar a principal fonte de reservas nos próximos 12 meses e posteriormente. Notavelmente, quando questionados sobre quais os incentivos que oferecem actualmente aos hóspedes que reservam directamente, os resultados mostram que 50% dos Hoteleiros oferece actualmente tarifas mais atractivas para os hóspedes que reservam directamente em vez de nas OTAs.

5. Pense local para viagens de negócios, Pense internacional para viagens de lazer

De acordo com nossa pesquisa PULSE Hotelier em curso, as reservas internacionais de hotéis continuam a superar as reservas domésticas desde Agosto de 2021, e a maioria dos Hoteleiros ​​espera que as viagens de lazer internacionais contribuam significativamente para a recuperação dos seus negócios. No entanto, é importante observar que as viagens de negócios estão a recuperar muito mais lentamente. Isso não se deve apenas ao aumento do trabalho remoto, mas também às restrições orçamentais à medida que as empresas continuam a gerir os seus custos durante a recuperação.

Jens Egemalm, Diretor de Distribuição da Pandox AB, integrante do painel Hotelier PULSE de Outubro de 2021, recomendou que os hotéis dependentes das viagens de negócios continuem tendo como alvo os viajantes de negócios regionais ou locais.

Jens afirmou: “Quando analisamos o volume de reservas de lazer em canais como Booking.com e Expedia, vemos que a maioria dessas reservas é, na verdade, impulsionada, em certa medida, por motivações de negócios de pequenas empresas e empresários. Portanto, embora as viagens de negócios em grande escala estejam a recuperar mais lentamente, devido a políticas e restricções, há oportunidades de alavancagem à escala local. ”

Pedro Colaco, CEO da Guestcentric e Great Hotels of the World acrescentou: “Embora as grandes empresas não possam retomar as viagens tão rapidamente devido a restricções, devemos considerar que as pequenas e médias empresas têm sofrido com a recessão económica e estão ansiosas por voltar à estrada e aumentar o negócio. É portanto essencial que os hotéis continuem a orientar-se para essas oportunidades regionais de viagens de negócios.

Conclusão

A recessão causada pela Covid-19 forçou os hoteleiros em todo o mundo a repensar todas as facetas dos seus negócios, desde a eficiência operacional até ao envolvimento com os hóspedes, e o aumento da receita directa. À medida que os hotéis preparam as suas estratégias para 2022, é crucial que continuem a concentrar-se nos bons hábitos e pontos fortes que cultivaram durante quase dois anos de condições de mercado muito voláteis.

Em que estratégias de negócios está o seu hotel focado em 2022? Deixe os seus comentários na secção de comentários abaixo ou partilhe o que mais gosta a sua opinião no mais recente survey do Hotelier PULSE aqui.

Learn more about GuestCentric

Leave a comment

O seu endereço de email não será publicado. Campos obrigatórios marcados com *

Este site utiliza o Akismet para reduzir spam. Fica a saber como são processados os dados dos comentários.